quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Construtor



Faz o dia aparecer
Devagarzinho e logo cedo
Enternece a vida


Traz alegria esquecida
Faz carinho com a voz
Depois, cria ninho

Faz a casa ser mais linda
Cuida da vida
Com a paz em cada passo

Assopra longe os medos
E acorda alegre
A pele do segredo

Faz a manhã feliz
E quando volta, traz a tarde
No beijo com abraço

5 comentários:

carlos mota disse...

uma maneira poética de enxergar o cotidiano, divino...
um belo texto,
beijo,

Rudny_ disse...

Oi Beatriz! A sua visão do cotidiano é muito legal, mostra uma vida tranqüila, bem amorosa, feliz. As palavras estão transmitindo bastante segurança e otimismo (acertei?)

Acordar cedo com o grande amor do lado... é o sonho de todo mundo. :) Lindo poema. Lindo lindo lindo.
Ah, tem alguma relação com "Construção" do Chico Buarque??

Bêjão!
Mto massa o seu blog... :D

rogerio santos disse...

Puxa... que orgulho por ter me linkado !
Farei o mesmo assim que sobrar um tempinho... Teu blog é um jardim de poesia.

Beijos
Rogerio Santos

fernando disse...

leve como um chope...

um dia
desenhei próximo
deste instante:

faz tão devagarinho
que só vê
quem vê carinho!

evoé poetamiga!

Dora Nascimento disse...

e eu digo que volto depois
para ler os outros idílios
com mais calma, para perceber por dentro, a força-luz de um abraço.

beijos.