sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Obra

Aos pouquinhos
Peça a peça sobre peças
A forma se faz
De ferro, suor e barro
Rumo à nuvem,
Fincada em solo e concreto.

Aos pedaços encaixáveis
Sobem verticais paredes
E sobem os buracos
Construídos pela ausência
De matéria sólida,
Erguem-se os vãos
Onde antes vão era o todo.

Ocre mosaico
Espera a maquiagem
De pó cinza amalgamado
Pelos calos em forma de mãos
E a cor derradeira
Enfeitando a paisagem
E tampando a visão.

Um comentário:

Compulsão Diária disse...

Fabro de sonhos e realidade. Obra cada vez mais sólida. vc cava o ar e constrói a vida.