sábado, 13 de setembro de 2008

A fragilidade é sua arma

A fragilidade é sua arma,
Mulher covarde! Trôpega, arrasta
Cordão de imposturas, compaixão seqüestrada
Violenta, finge ser quebrada e pende a cabeça ao lado
Entorta para esticar o laço.
Invejosa, elogia e cala para brilhar.
Exige segredo para fazer chantagem
Estraga o solo, erva danosa com seu não saber calculado.
Nada consegue, mas tudo tem.
Vive às custas da impostura perversa
Cava seu buraco: Vem cá! Estende a mão para o abismo de sua voracidade
Fera acuada simula estar morta.
Nega um copo de café enquanto engasga na fonte
Inútil, sabota projetos para roer seus restos.
Seu olho atira injustiça congelada
Escondida, revela a farsa sem querer.
O tempo - melhor amigo da verdade –
Casado com a entrega e a amizade armou o bote.
Arrancada de si mesma, faz máscara de choro aguado
Lágrimas de raiva contida escorrem abjeção
Força a piedade sem culpa. Esmola na careta de súplica.
E eu? Nem vejo mais o estertor desse bicho de nojo.
Troquei a fechadura, soltei as crianças presas em sua teia,
Lavei as paredes, replantei o jardim, salvei as duas flores mais limpas
E preparo a primavera.

7 comentários:

Mara faturi disse...

Você salvou todo o jardim e eu venho aqui de joelhos colher este poema e esperar com vc a chegada da primavera linda poeta;)
bjos floridos *(*
)

Sthefani disse...

Adorei esse poema
forte e contestador!
bjoss

Victor Meira disse...

*...diferentes ANTES dos 30...

Victor Meira disse...

É. Poucas são diferentes dos 30, um saco.

Linda revelação, poetiza. Dizer verdades sobre o próprio gênero é tarefa das mais pesadas, mesmo quando a primeira pessoa surge e se mostra fora - já acima - do grupo dissecado.

A arma é a perdição.
Isso tem muita relevância. Quero mais.

Beijo!

Rachel Souza disse...

Poema agridoce de salvar madrugada! Lindo!

marilia disse...

é um poema perturbador.

Laura Fuentes disse...

Incômodo e perturbador, esta prosa poética leva à reflexão: até quando as mulheres vão se fingir de frágeis para conseguir o (pouco) que almejam?
Entro aqui pela primeira vez e gostei do que vi. Virei mais vezes, certamente.