sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Toque

Quero teu sopro
Hálito morno
Leve como brisa
Na ponta da língua
Pós noturna
Pela fresta pré-matina
Atravessando de leve
Sem pressão, nenhuma pressa
Os nós de nós

4 comentários:

Marcos disse...

Que lay-out lindo! Parabéns aos dois: você e o artista.
Quanto ao poema: nós intricados, dos que nãos e desfazem com o tempo de tantas noites e matinas que perpetuaram a brisa leve entre os amantes.

Guto Leite disse...

Divino este poema, Béa... no sentido grave e suave de quem cria as coisas. Beijos

ZEL disse...

Bea
Lindo poema, lembra bem onde estou:
De férias em porto de Galinha.
O layout na minha opinião o funod de linas cinzas deveria ser mais suave tipo 30% de preto. Assim como tá agora o destaque está os quadrados, o que deveria ser para seus poemas. Quanto a tipografia escolha a família Franklin ou Myriad.

Márcia(clarinha) disse...

Os nós de nós
[desejo intenso de todos nós]

Que lindo está aqui.

felizes dias minha flor querida
beijos