sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Pedra e Flor






Nasceu da dureza
Delicadamente rósea
Nasceu no entre-pedras
Suavemente pétalas
Nasceu sem areia
Fluentemente leve
Nasceu quase pétrea
Etereamente vento
Nasceu uma flor
Rompendo o ar e a sílica.


©Marcos Pontes
MyFreeCopyright.com Registered & Protected

4 comentários:

Mai disse...

Olá, Marcos.

Vim retribuir tua visita. Fui aos outros dois blogs.

Voltarei a visitar-te por aqui.

Tudo o que li me impressionou.

Abraços,

Mai

Betânia Uchôa e seu universo in versos disse...

Caro amigo, lindo poema e bem expressado em linhas...agradeço sua visita, volte sempre!
Beijo!

Márcia(clarinha) disse...

E assim, e por isso, terá vida eterna, amém!

Sem palavras que dimensionem de vê-los juntos atuando poesia, perfeito!

Carinho meu procês,
beijos de lindos dias

juranha disse...

A flor e a nãusea