sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Matinal

Matinal

Canora manhã

No bico ensolarado

Do pássaro equilibrista

Nos fios de telefone

                Nuvens rastejam

                Espalhando-se entre árvores

                Postes e automóveis

                Imaculado cenário

Da janela do terceiro andar

A paisagem esparramada

Ocupa os olhos dos gatos,

Verdes olhos caçadores

Viajam nas asas do bem-te-vi,

Pousam no ninho desfiado

À caça da cria que pia fome

               Sob o toque quente do sol

              Cerração, penas, serras e gatos

              Acordam e mudam o dia.

Um comentário:

Compulsão Diária disse...

Bem-te-vi pia boas vindas na corda-bamba dos fios e acorda o homem que protege os dois ninhos