terça-feira, 10 de março de 2009

Grão de Domingo




Pão Caseiro, porRose Gomes

Anoitece.
A rua, vestida de bronze,
Acorda acariciada pelos passos
De quem volta e vai

No final do dia,
Todos os dons e perdas
Não se querem danos

Preferem ser pão, tocados pelo sol,
Astro alimento luminoso
- Grão de domingo -
Entre sarças,
Em cada entardecer,
Escondidos

₢ Compulsão Diária
MyFreeCopyright.com Registered & Protected

Um comentário:

Márcia(clarinha) disse...

Visagem para os olhos da poeta... o grão vira poesia.

beijos flor querida